As principais notícias da área médica estão no site da Clínica Prime Care. Confira!

Quais são as principais doenças de pele?

A pele é o maior órgão do corpo humano e, devido a isso, carrega consigo uma série de responsabilidades para manter o bom funcionamento de nosso organismo. Além de nos proteger contra a ação de vírus e bactérias, ela ainda ajuda a regular nossa temperatura, reserva nutrientes e contém as terminações nervosas sensitivas.

Levando em consideração todos estes fatores, nada mais justo do que cuidar da pele e garantir a ela uma aparência sempre bonita e saudável. Até mesmo, porque o órgão pode ser acometido por alguns tipos de doenças que o irritam, inflamam e podem causar sérios desconfortos, como queimação, vermelhidão e coceira.

Acne

Essa é uma das mais comuns doenças de pele. Ela acontece quando as glândulas, que são unidas aos poros por canais denominados “folículos”, produzem uma substância conhecida como “sebo”. Por conta de tal secreção, o folículo entope e surgem as desagradáveis espinhas. O tratamento, entretanto, é de fácil realização, mas quanto antes for iniciado, melhor. Assim, fica mais fácil evitar marcas e cicatrizes.

Eczema

A patologia também é conhecida como Dermatite Atópica. Trata-se de erupções cutâneas, normalmente no rosto, joelhos, cotovelos, pés e mãos. Os sintomas são acompanhados de uma pele seca e coceira. A causa é hereditária e, infelizmente, não há cura, mas, sim, tratamento. Apesar disso, ele depende do histórico de cada paciente e varia de caso para caso.

Psoríase

Essa também é uma doença hereditária, que causa inchaço e descamação da pele devido a inflamações. O incômodo pode ser agravado com manchas e vermelhidão. A psoríase costuma se manifestar em áreas como rosto, palmas das mãos, solas dos pés, joelhos, cotovelos e couro cabeludo. Não há cura, mas é totalmente possível controlar a patologia. O tratamento depende das condições e do avanço da doença em cada paciente.

Rosácea

A rosácea é mais uma doença que não possui cura, mas pode ser tratada e controlada. Ela provoca vermelhidão, sobretudo, nas pálpebras e nas regiões dos olhos e do nariz. A sensação de uma pele mais grossa e as manchas podem piorar com o consumo excessivo de álcool, temperaturas muito elevadas ou baixas demais, prática de exercícios físicos em demasia ou exposição à luz solar.

Read more...

Tratamento com laser para tirar manchas da pele

Nos dias de hoje, um dos tratamentos mais comumente empregados para promover o combate às manchas da pele é aquele com laser. Com o método em questão, é possível tratar manchas avermelhadas ou acastanhadas causadas, sobretudo, pela presença de vasos sanguíneos irregulares. Além disso, também é possível enfrentar as manchas provenientes do envelhecimento, da exposição ao sol ou induzidas artificialmente, devido à ação de acidentes, maquiagem ou tatuagens.

O procedimento é totalmente seguro, uma vez que quem o realiza são médicos devidamente capacitados, especialistas em dermatologia. O laser permite ao profissional isolar um feixe de luz que pode ser direcionado ao ponto-alvo. Com isso, o pigmento é destruído em sua totalidade, devolvendo à pele um aspecto claro e bonito. Devido à precisão do equipamento, os riscos de cicatrizes são minimizados, praticamente nulos.

Como é feito o tratamento?

O tratamento das manchas de pele com laser sofre variações de paciente para paciente, uma vez que depende do tipo e do tamanho da lesão. As sessões podem ser únicas ou repetidas no prazo de uma a 12 semanas. O procedimento é retomado até que o resultado desejado seja devidamente alcançado. Outro fator variante é a capacidade de cicatrização do indivíduo, o que pode demandar um número maior de sessões.

Nos casos de pessoas com uma sensibilidade maior, um creme anestésico é empregado. Porém, em geral, o tratamento é indolor, pois o pulso do laser atinge apenas a área da derme delimitada. A sensação é de um pequeno elástico na pele.

Comprovando os resultados

Os resultados do tratamento podem ser observados dentro de um ou dois dias até cinco semanas. Novamente há que se destacar que a situação de cada paciente é única e exclusiva. Ainda assim, o acompanhamento com o médico dermatologista é imprescindível e, na maioria dos casos, há documentação fotográfica para constatação do “antes” e do “depois”.

A recomendação é para que seja respeitado o prazo de 30 dias sem exposição ao sol, sobretudo entre 10h e 16h. Quando os devidos cuidados são tomados, a aparência saudável da pele é mantida, bem como os benefícios adquiridos por meio do tratamento com laser.

Read more...

Quais as vantagens do rejuvenescimento facial?

Na vida de todas as pessoas sempre chega aquele momento em que nos olhamos no espelho e concluímos que nossa aparência física já não mais condiz com a energia e a juventude que sentimos por dentro. Pois é, os anos passam e o envelhecimento é inevitável. E, para boa parte da população, ele começa a dar os primeiros sinais de uma maneira nada agradável: no rosto.

É comum que a pele, depois de certo tempo, comece a apresentar sinais como pequenas manchas, marcas ou rugas. Todos esses são elementos que atribuem à face uma aparência cansada e esteticamente inconveniente. Entretanto, a situação pode ser perfeitamente revertida através de procedimentos de rejuvenescimento facial.

Esclarecendo as interrogações

Alcançar uma pele bonita com o auxílio de procedimentos de rejuvenescimento facial, comumente, gera dúvidas. Os resultados serão naturais? Eles serão mantidos a longo prazo? Qual é o melhor tratamento para o meu caso?

Para esclarecer essas e outras questões, a solução é procurar um bom dermatologista para que suas características pessoais sejam identificadas individualmente. Ainda assim, de modo geral, alguns pontos podem ser elucidados. Por exemplo: sim, o tratamento costuma ser bastante eficiente no combate aos efeitos da passagem do tempo e, com os devidos cuidados, podem ser mantidos por um período extenso. Agora, para a escolha do tratamento, separamos explicações específicas. Confira!

Laser

O tratamento com laser para tirar manchas da pele é um dos queridinhos da atualidade. As vantagens incluem uniformização da cor da pele e diminuição de cicatrizes da acne e manchas. O laser cirúrgico pode ser aplicado, além do rosto, no pescoço e nas mãos, e é praticamente indolor. A recuperação ocorre de uma a duas semanas.

8 Point Lift

Este é um lifting não cirúrgico, que busca colaborar com a melhoria dos contornos da face. O procedimento consiste na aplicação de uma substância específica, que preenche oito pontos do rosto. Os resultados são mantidos, em média, de 12 a 18 meses. O principal benefício é o tempo de recuperação, pois o paciente pode voltar ao trabalho logo no dia seguinte.

Preenchimento Facial

Quando o assunto é rejuvenescimento facial, não existe um indivíduo sequer que nunca tenha ouvido falar sobre preenchimento. Aplica-se na pele um tipo de toxina que trata rugas, marcas de expressão e, até mesmo, suor excessivo. A substância age na face bloqueando a ação da acetilcolina e, com isso, impede a contração dos músculos. Os efeitos duram de quatro a seis meses e a recuperação é imediata. No mesmo dia já é possível retornar ao trabalho.

Read more...

Como é feito o tratamento para hipertensão

A hipertensão arterial, mais conhecida como “pressão alta”, é a condição caracterizada pelos níveis elevados da pressão arterial. O estado é considerado “acima do normal”, quando o valor detectado é igual ou maior do que 140/90 mmHg.

Pesquisas atuais apontam que, dentro do período das últimas duas décadas, 30% da população brasileira, com idade acima dos 50 anos, passaram a sofrer com a hipertensão. Além disso, cerca de 75% dos brasileiros com 70 anos ou mais, têm “pressão alta”. O mal atinge os homens (38%) em maior escala do que as mulheres (32%).

Os três estágios

A hipertensão é dividida em três estágios que, por sua vez, são definidos pelos níveis da pressão arterial.

- Estágio I: acima de 140 por 90 e abaixo de 160 por 100;

- Estágio II: acima de 160 por 100 e abaixo de 180 por 110;

- Estágio III: acima de 180 por 110.

O paciente que se encaixa em cada um desses quadros, pode ter a situação agravada de acordo com suas especificidades, como em casos de possuir diagnóstico de diabetes ou histórico de AVC, Acidente Vascular Cerebral. Além disso, quanto maior a pressão, maiores as chances de ser necessário o uso de medicamentos.

Tratando o paciente hipertenso

Não há cura para a hipertensão, entretanto, há tratamento para controle e ele se resume à adoção de um estilo de vida saudável. É fundamental que o paciente tome algumas atitudes importantes, como abandonar o vício do fumo, manter uma dieta equilibrada, reduzir os níveis consumidos de sódio, permanecer no peso ideal, de acordo com o IMC (Índice de Massa Corporal), e praticar exercícios físicos regularmente, mesmo que apenas uma leve caminhada de 30 minutos, várias vezes na semana.

O tratamento medicamentoso jamais deve ser feito por conta própria, mas, sim, com o devido acompanhamento médico. As drogas empregadas podem ser diuréticas, inibidoras de angiotensina, bloqueadoras de beta ou dos canais de cálcio. Depois de iniciado o tratamento com remédios, as visitas ao especialista devem ser constantes, a cada três ou seis meses.

 

Read more...

Quais os riscos causados pelo colesterol alto?

O colesterol alto é um problema que, anualmente, leva cerca de quatro milhões de pessoas a óbito no mundo. A estimativa é da OMS, a Organização Mundial da Saúde, que aponta, ainda, que as doenças cardiovasculares são as responsáveis por cerca de 31% das mortes no Brasil por ano. A maioria dessas situações é causada pelos Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC, ou “derrame cerebral”) e pelos ataques cardíacos (infartos).

Outra pesquisa, realizada pelo Instituto Adelphi International Research, revelou que 80% da população de nosso país desconhecem os riscos oferecidos pelo colesterol alto. Essas pessoas não sabem, nem mesmo, que, com o passar do tempo, o quadro pode acarretar sérios problemas, como entupimento das artérias e ataques do coração.

Para que você não faça parte desta estatística, separamos algumas explicações sobre a questão.

Conheça o colesterol

O colesterol nada mais é do que um tipo de gordura encontrada naturalmente no organismo humano. Trata-se de uma substância comum, que colabora com o pleno funcionamento de nosso corpo. Ele é um componente estrutural das membranas celulares e se faz presente em órgãos como o coração, o fígado, os intestinos e o cérebro.

De maneira natural, o corpo humano utiliza o colesterol para a fabricação de alguns hormônios fundamentais para nossa sobrevivência. Alguns exemplos são a vitamina D, o cortisol, a testosterona e o estrógeno. Estudos indicam que cerca de 70% do colesterol são produzidos por nosso próprio organismo, enquanto os demais 30% vêm através dos alimentos que consumimos.

Os riscos

O colesterol alto está diretamente relacionado à ocorrência das doenças cardiovasculares. O aumento na concentração da substância no sangue (hipercolesterolemia) faz com que os riscos de aterosclerose cresçam. A patologia é caracterizada pela formação de placas de ateroma nas paredes arteriais. Outra consequência bastante desagradável é a nacoronariopatia, doença que atinge as artérias coronárias.

Para controlar o desenvolvimento do colesterol, opte por uma dieta balanceada, reduzindo o consumo das gorduras saturadas, presentes em alimentos como carnes vermelhas, bacon e queijos amarelos. As gorduras trans também devem ser evitadas, deixando de lado os salgadinhos e biscoitos recheados. Já as gorduras poli-insaturadas são aliadas, que devem ser consumidas através de óleos vegetais e castanhas.

 

Read more...

Conheça a lipoescultura

As cirurgias e tratamentos estéticos estão cada vez mais em alta, buscando satisfazer as necessidades daqueles que acreditam poder obter uma aparência física ainda mais bonita. Neste contexto, um exemplo é a lipoescultura, cirurgia que age em prol da redução do volume de gordura no corpo.     

O procedimento é realizado em áreas localizadas, moderando a adiposidade, além de remodelar as demais regiões que necessitem de volume. Com isso, a principal mudança conquistada pelo paciente ocorre em sua silhueta corporal, e não na balança. O principal objetivo da lipoescultura não é a redução do peso, mas a remodelação do corpo humano.

Como é realizado o procedimento?

Durante a cirurgia de lipoescultura, a gordura localizada retirada passa por um processo de purificação e, depois de concentrada, pode ser aplicada como enxerto, no intuito de aumentar ou modelar outras regiões do corpo. O procedimento pode ser realizado em locais onde haja acúmulo de tecido adiposo, como abdômen, dorso, flanco, braços, pernas e face. A lipoescultura apenas não pode ser aplicada em áreas de articulações, como tornozelos, parte posterior dos joelhos e cotovelos.

O tipo de anestesia depende da quantidade de gordura e da extensão da área a ser lipoaspirada. Sendo assim, pode ser uma anestesia local, bem como uma local com sedação, peridural ou, ainda, a geral. Em média, o tempo de duração da cirurgia dura entre uma e cinco horas, com um período de internação de 12 ou 24 horas, variando de acordo com o paciente.

O período pós-operatório

As cicatrizes provenientes do procedimento cirúrgico da lipoescultura são pequenas, com dimensões entre cinco e 10 milímetros. Apesar de mínimas, os profissionais ainda têm o cuidado de providenciar que as cicatrizes estejam localizadas em lugares “escondidos”, como sob a marca do biquíni, no sulco mamário ou no interior do umbigo.

Nas pequenas lipoesculturas, não é nem mesmo necessário empregar o dreno. Por outro lado, nas maiores, o equipamento pode ser utilizado por alguns dias, para promover a eliminação da secreção. Caso isso não seja feito, os riscos de equimose (manchas na pele devido ao extravasamento de sangue) e edema (inchaço, acúmulo anormal de líquido nos tecidos do corpo) são altos. Além disso, a cinta compressiva deve ser usada por um mês e meio depois da cirurgia.

 

Read more...

Tratamentos inovadores para rejuvenescimento facial

Tratamentos para rejuvenescimento facial são procedimentos adotados a fim de agir de maneira contrária ao envelhecimento do rosto. Em geral, são medidas de combate a características como a perda da elasticidade da pele, que resulta no aparecimento de rugas; a queda dos tecidos, incluindo os músculos e gordura; e o crescimento das cartilagens.

Envelhecer é, de fato, algo inevitável. Apesar disso, é perfeitamente possível se prevenir as consequências precoces. Para isso, algumas atitudes simples ao longo do dia a dia costumam ajudar. Exemplos são evitar a exposição exacerbada ao sol e se assegurar de manter a devida hidratação.

Além disso, outras enormes aliadas neste processo são as novidades do mercado estético. Hoje em dia, já é possível contar com o auxílio de inovadores equipamentos, altamente eficientes, que promovem o alcance dos objetivos do paciente, isto é, uma pele bonita, saudável e mais jovem.

O que colabora com o envelhecimento?

Inúmeros fatores desencadeiam e causam o envelhecimento da face. Fora a própria queda no desempenho das funções químicas do organismo, o que é natural com o passar do tempo, há que se listar aspectos como a influência da genética, as alterações hormonais, a presença de radicais livres e, até mesmo, os resultados da ação da força gravitacional.

Confira, a seguir, alguns dos tratamentos mais inovadores para garantir um rosto sempre bonito.

Laser de CO2 Fracionado

Esse é um tratamento capaz de eliminar manchas e rugas por meio de ondas de laser compostas por CO2, que atingem as camadas mais profundas da pele. Isso faz com que a produção de colágeno aumente, promovendo um aspecto rejuvenescido. O procedimento é rápido e indolor e traz resultados visíveis logo na primeira sessão. Outros benefícios incluem a melhoria da elasticidade, da textura e da firmeza da pele.

Laser Nd-Yag Micropulsado

Esse tipo de laser é empregado nos tratamentos dos vasos dilatados e dos sinais de fotoenvelhecimento. O procedimento resulta na minimização das rugas finas, dos poros dilatados, das olheiras, das rosáceas e da acne. Além de rápido, o tratamento é indolor e pode ser aplicado em todos os tipos de pele, em qualquer época do ano.

Luz Infravermelha

Essa tecnologia atinge a pele de maneira profunda, remodelando o colágeno e melhorando a flacidez da face e do pescoço. Carrega entre suas vantagens as de reduzir os sulcos e rugas e de diminuir as dobras da pele. Ao penetrar as camadas profundas da derme, a luz infravermelha altera o colágeno de maneira positiva através de uma mudança de temperatura. O tratamento é indicado para todos os tipos de pele.

Read more...

O que é candidíase?

O mal conhecido como candidíase é a infecção causada pelo fungo Candida, o Candida albicans que afeta áreas do organismo humano, como a pele, as unhas, a garganta, a boca, a corrente sanguínea e os órgãos genitais. O número maior de casos está concentrado entre os indivíduos do sexo feminino.

O fungo causador da candidíase vaginal já existe, de maneira natural, no corpo feminino. Normalmente, ele convive de maneira harmônica e equilibrada com a flora vaginal. Ainda assim, há fatores que podem colaborar com a desestabilização da situação, proporcionando a reprodução do fungo de modo exacerbado. Tal condição promove o surgimento dos sintomas da patologia.

Fatores de risco

Existem hábitos praticados ao longo do dia a dia que aumentam o risco do espalhamento do fungo Candida albicans pelo organismo e, com isso, levando ao diagnóstico da candidíase vaginal. Um deles é o uso de antibióticos. Uma vez que a microbiota vaginal é formada por diversas bactérias, algumas delas são aliadas e colaboram com a contenção dos microrganismos nocivos. Entretanto, o uso indiscriminado dos antibióticos pode causar a morte de bactérias saudáveis. Nesse meio "desprotegido", o fungo da candidíase vaginal pode se manifestar e crescer em demasia.

Outro fator de risco é o aumento dos níveis de estrogênio, já que as infecções fúngicas acontecem em maior frequência em mulheres dotadas de tal característica, como, por exemplo, as grávidas ou aquelas que realizam terapia hormonal.

Há, ainda, outros fatores, como: consumo excessivo de carboidratos, uso de roupas úmidas, baixa ingestão das vitaminas e nutrientes adequados, alto nível de estresse, uso de drogas e sexo sem proteção. Nesse último caso, há que se ressaltar que a candidíase não é considerada uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), mas pode ser passada por meio do contato sexual, sobretudo para as genitálias e a boca.

Sintomas

Um dos principais sintomas da candidíase vaginal é um corrimento esbranquiçado, porém, existem outros. Alguns deles são: dor, vermelhidão e coceira na área vaginal e relações sexuais dolorosas.

O diagnóstico é iniciado através do histórico da paciente. Ou seja, são verificados quadros passados, como ocorrências de infecções vaginais ou DST's. Em seguida, o procedimento adotado é a realização de um exame físico, no qual o ginecologista utiliza um espéculo para visualizar melhor a vagina e o colo do útero. Na ocasião, podem ser colhidas amostras do corrimento, para fins de análise em laboratório.

Tratamento

Para se tratar a candidíase vaginal de maneira satisfatória, é necessário o emprego de pomadas antifúngicas adequadas ou, ainda, medicamentos antimicóticos de uso local. Quando o quadro é recorrente, é possível que o médico indique drogas orais.

Práticas comuns no cotidiano podem colaborar, como mudanças na alimentação, abandonar o fumo e as bebidas alcoólicas, manter a hidratação em dia e evitar roupas quentes, apertadas e úmidas.

Read more...

Qual a importância do preventivo ginecológico?

O chamado exame preventivo ginecológico também é conhecido por outros nomes: citologia, colpocitologia oncótica ou, simplesmente, Papanicolau. Trata-se de um procedimento fácil, simples e eficiente, realizado através da coleta de material do colo do útero com o auxílio de uma “colher de raspagem” para promover o rastreamento e a detecção de alterações celulares, como doenças sexualmente transmissíveis.

O exame é indicado e deve ser uma prioridade de todas as mulheres sexualmente ativas, sobretudo aquelas com idade entre 25 e 64 anos. Essas, na verdade, devem realizar o procedimento com determinada frequência: ao menos uma vez por ano. Essa é a principal estratégia para serem detectadas lesões de maneira precoce, antes mesmo de os sintomas se manifestarem.

O preventivo ginecológico pode ser feito em clínicas particulares ou em postos ou unidades de saúde da rede pública, desde que realizado por profissionais devidamente capacitados. O exame, além de indolor e rápido, reduz a mortalidade por câncer do colo do útero.

Como é feito o exame?

O preventivo ginecológico é simples, rápido e indolor. No máximo, pode causar um pequeno desconforto. Porém, quando realizado por um médico gabaritado, empregando uma boa técnica, de forma delicada, não há nenhum mal-estar.

É realizada a coleta de material do colo uterino para análise em laboratório. A frequência ideal de realização do Papanicolau é de uma vez ao ano para as mulheres com vida sexual ativa. Caso o resultado seja negativo por três anos consecutivos, a recomendação do Ministério da Saúde é que o exame passe a ser feito pelo mesmo período, isto é, a cada três anos.

Nas 48 horas que antecedem o preventivo ginecológico, é necessário seguir algumas orientações:

- Não estar em período menstrual;

- Não utilizar ducha ou fazer lavagem interna;

- Não manter relações sexuais com ou sem o uso de preservativo;

- Não usar cremes íntimos.

Quais doenças podem ser diagnosticadas?

- Câncer de colo de útero;

- Infecções e inflamações vaginais;

- Alterações causadas pelo HPV;

- Determinadas doenças sexualmente transmissíveis.

Vale ressaltar que o preventivo ginecológico aumenta as chances de sucesso no tratamento, caso alguma alteração seja detectada.

Read more...

Qual a importância do ultrassom ginecológico?

O ultrassom transvaginal, também conhecido como endovaginal, é um exame diagnóstico não invasivo, que busca avaliar os órgãos reprodutivos femininos, isto é, útero, ovários e o colo uterino. Durante o procedimento, o equipamento emite ondas sonoras em vez de radiação, com o objetivo de gerar imagens das estruturas pélvicas em movimento. Desta forma, são obtidas imagens em definição superior às conquistadas por meio do exame via abdominal.

Como é realizado o exame?

Para a plena realização do exame, é necessário que a paciente permaneça deitada em uma maca, em posição ginecológica, enquanto um transdutor é introduzido no canal vaginal. O equipamento permanece encapado por um preservativo que, por sua vez, contém  o gel que auxiliará na emissão de ondas sonoras de alta frequência. Elas refletirão nas estruturas corpóreas e formarão imagens que podem ser visualizadas no monitor do aparelho de ultrassom.

Para a realização do exame, geralmente, é requisitado que a paciente esteja com a bexiga vazia ou parcialmente cheia. Não há contraindicações para que o ultrassom ginecológico seja realizado ao longo do período menstrual. Nesses casos, será empregado um tampão vaginal.

Apesar de não ser um procedimento doloroso, pode ser que algumas mulheres sintam um leve desconforto devido à pressão ocasionada pelo transdutor no interior do canal vaginal.

Indicações

O ultrassom transvaginal é feito durante o acompanhamento pré-natal e como método diagnóstico de determinadas alterações. Dentre estas, podemos citar:

  • Presença de cistos nos ovários, leiomiomas e pólipos uterinos e demais tumores pélvicos;
  • Sangramentos anormais no útero ou problemas menstruais;
  • Dores pélvicas crônicas ou endometriose;
  • Gestações ectópicas.

O exame é, também, parte essencial durante o tratamento de casais considerados inférteis, já que, depois da introdução das medicações que estimulam os ovários, a paciente deve realizar o controle do crescimento dos folículos ovarianos.

A boa notícia é que, ao contrário do raio-X, não há constatações de que o ultrassom transvaginal ofereça riscos à saúde humana. O motivo é que o exame não expõe a paciente à radiação.

Após o procedimento, não é preciso realizar repouso físico, e o laudo médico sai em poucos dias ou, em alguns casos, imediatamente. Sendo assim, a paciente é capaz de retornar às atividades cotidianas no mesmo dia.

 

 

Read more...