QUAL A IMPORTÂNCIA DO ULTRASSOM GINECOLÓGICO?

O ultrassom transvaginal, também conhecido como endovaginal, é um exame diagnóstico não invasivo, que busca avaliar os órgãos reprodutivos femininos, isto é, útero, ovários e o colo uterino. Durante o procedimento, o equipamento emite ondas sonoras em vez de radiação, com o objetivo de gerar imagens das estruturas pélvicas em movimento. Desta forma, são obtidas imagens em definição superior às conquistadas por meio do exame via abdominal.


Como é realizado o exame?

Para a plena realização do exame, é necessário que a paciente permaneça deitada em uma maca, em posição ginecológica, enquanto um transdutor é introduzido no canal vaginal. O equipamento permanece encapado por um preservativo que, por sua vez, contém o gel que auxiliará na emissão de ondas sonoras de alta frequência. Elas refletirão nas estruturas corpóreas e formarão imagens que podem ser visualizadas no monitor do aparelho de ultrassom.

Para a realização do exame, geralmente, é requisitado que a paciente esteja com a bexiga vazia ou parcialmente cheia. Não há contraindicações para que o ultrassom ginecológico seja realizado ao longo do período menstrual. Nesses casos, será empregado um tampão vaginal.

Apesar de não ser um procedimento doloroso, pode ser que algumas mulheres sintam um leve desconforto devido à pressão ocasionada pelo transdutor no interior do canal vaginal.

Indicações

O ultrassom transvaginal é feito durante o acompanhamento pré-natal e como método diagnóstico de determinadas alterações. Dentre estas, podemos citar:

  • Presença de cistos nos ovários, leiomiomas e pólipos uterinos e demais tumores pélvicos;

  • Sangramentos anormais no útero ou problemas menstruais;

  • Dores pélvicas crônicas ou endometriose;

  • Gestações ectópicas.

O exame é, também, parte essencial durante o tratamento de casais considerados inférteis, já que, depois da introdução das medicações que estimulam os ovários, a paciente deve realizar o controle do crescimento dos folículos ovarianos.

A boa notícia é que, ao contrário do raio-X, não há constatações de que o ultrassom transvaginal ofereça riscos à saúde humana. O motivo é que o exame não expõe a paciente à radiação.

Após o procedimento, não é preciso realizar repouso físico, e o laudo médico sai em poucos dias ou, em alguns casos, imediatamente. Sendo assim, a paciente é capaz de retornar às atividades cotidianas no mesmo dia.

1 visualização0 comentário

Seus próximos passos são simples:

VENHA NOS VISITAR

Segunda a sexta das 8h às 19h

ENVIE UMA MENSAGEM

AGENDE UMA CONSULTA

© 2021 por Prime Care Medical Complex

Responsável Técnico: Vitor Gornati

CRM: 135.239 

Endereço

Rua Traipú, 509 - Perdizes

São Paulo - SP, Brasil

CEP: 01235-000

Fale conosco

contato@primecare.med.br

(11) 3675-2006 | 3675-1276

WhatsApp: (11) 98608-0634

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca ícone do YouTube